Por que fazer psicoterapia?

O cotidiano cheio, muitas vezes, leva as pessoas a não entrarem em contato com suas emoções e reais necessidades, conduzindo-as a levar a vida como se estivessem com um “botão automático ligado”; dessa forma, nunca se viu, como hoje, tantas pessoas com problemas emocionais e doenças psíquicas.


Ao longo da vida aprendemos sobre cuidar da saúde física, mas não aprendemos sobre cuidar da saúde psicológica e, muitas vezes, temos mais feridas emocionais do que físicas. Assim como é indicado para todo mundo fazer um check-up, pelo menos uma vez por ano deveria ser natural cuidar da mente, afinal, se o corpo necessita de cuidados, a mente também. Inclusive existem vários estudos associando alguns problemas de saúde a dificuldades em lidar com as emoções.


Cuidar da saúde mental e também aprender a respeito dela melhora a qualidade de vida, a sensação de bem-estar e a resiliência, e proporciona autoconhecimento.


Além disso, a psicoterapia pode ajudar na reflexão sobre novas escolhas, medos, angústias, sofrimentos, dificuldades de relacionamentos, ansiedade, depressão, luto, estresse, conflitos, dentre outros.


Por que fazer coaching?

O mundo moderno, a cada dia, está mais competitivo, individualista e exige mais adaptação, respostas e decisões rápidas das pessoas. E tudo isso, muitas vezes, faz com que a pessoa, confusa com muitas informações e possibilidades, não “saia do lugar”, fazendo várias coisas sem organização e/ou estratégia, e não conseguindo assim atingir nenhum de seus objetivos. Então, o processo de coaching se apresenta como uma ferramenta inovadora e poderosa que poderá propiciar ao coachee (cliente) acelerar o resultado de suas metas, bem como a melhoria de seu desempenho profissional, pessoal e de suas competências, a partir do reconhecimento e do aproveitamento integral de suas potencialidades e capacidades. O coaching poderá trazer resultados e mudanças expressivas em poucas sessões.


Qual a diferença entre psicoterapia e coaching?

A psicoterapia lida com saúde emocional, equilíbrio, bem-estar e qualidade de vida em um processo profundo na busca de alívio emocional, com a possibilidade de se obter clareza sobre questões relacionadas a suas crenças (suas verdades absolutas), que estão interferindo atualmente em toda sua vida. Leva a pessoa a realizar higiene emocional.


Já o processo de coaching visa um crescimento mental gerativo, ou seja, através do reconhecimento de talentos e pontos de melhoria das pessoas, podem ser definidas metas para se atingir um estado desejado. O processo de coaching é focado em tarefas e estratégias para atingir um objetivo.